Como atrair um investidor-anjo para sua startup

O universo das startups é repleto de histórias de empresas que inovaram ou reformularam alguma solução, validaram a ideia e, após receberem aporte, se tornaram negócios de alto crescimento com faturamento na casa dos milhões.

Por isso, e pelo fato de um investimento ajudar em muito na aceleração do crescimento de um negócio, muitos empreendedores diariamente apresentam seus produtos ou serviços para investidores-anjo em todo o país. Mas como atrair um investidor-anjo para crescer mais rapidamente?

Bem, muitos critérios são levados em conta pelos investidores que procuram boas oportunidades para investir. E para atender eles você deve atentar às seis práticas que citaremos adiante, o que aumentará as chances de o seu negócio ser o próximo escolhido.

Crie um bom pitch

Todo investidor, por mais que goste muito da solução de uma startup ou sinta-se muito atraído pela proposta inovadora do negócio, precisa ser convencido a investir e conhecer um pouco mais a fundo o plano de negócio para que sinta segurança no investimento.

E um bom pitch é o que dá essa segurança aos potenciais investidores, apresenta o negócio e dá uma previsão de retorno sobre a aplicação e crescimento da empresa, desde que bem elaborado. Para isso, alguns aspectos importantes devem receber muita atenção, como:

  • Apresente as ideias com clareza;
  • Inclua o plano de negócio;
  • Não coloque otimismo exacerbado em previsões financeiras e de mercado e outras avaliações sobre o negócio;
  • Não se estenda muito, projetando a apresentação para durar entre 3 e 5 minutos;
  • Faça um sumário de no máximo duas páginas;
  • Não apresente mais de 15 slides sobre o projeto;
  • Projete as receitas para os próximos 24 meses;
  • Projete outros números, como aquisição de clientes, reinvestimentos, despesa e crescimento de equipes para os próximos 60 meses como forma de prever o potencial de crescimento e competitividade da startup.

Defina coerentemente o orçamento do aporte

O dinheiro investido no negócio não é um montante que apenas cai dentro da empresa para ser gasto de maneiras diversas. Ele é um investimento que tem de gerar retorno à pessoa ou fundo que aportou e crescimento para a empresa, sendo aplicado somente no que é necessário.

Portanto, não há como atrair um investidor-anjo para a startup sem demonstrar o que se pretende fazer com o valor desembolsado e como isso irá realmente contribuir para o negócio.

Por exemplo, os empreendedores e o anjo devem saber quanto do aporte será direcionado a cada área, como marketing, produto, pesquisa e desenvolvimento etc. E o esperado de retorno, considerando aquisição de clientes, redução de lead time, melhoria na fidelização e outras métricas, tem de ser demonstrado para validar a projeção da evolução da empresa.

Não apresente só uma ideia

Essa dica vale principalmente para startups que estão dando os primeiros passos e para empreendedores que já possuem uma solução pronta há algum tempo mas ainda não a monetizam.

Investidores desejam ver resultados concretos, que eles podem multiplicar muitas vezes com o aporte pedido. Ou seja, ainda que o negócio tenha poucos recursos e até seja recente, precisa ter capacidade de estar no mercado, gerar receita, ser escalável e conquistar um público consumidor cada vez maior.

Assim, quem é apresentado ao negócio consegue enxergar que algo concreto existe, além da ideologia do empreendedor, e que pode se tornar maior com dinheiro aplicado nos locais corretos.

Procure pelo investidor certo

Como conquistar um investidor para uma startup do ramo da moda apresentando o pitch dela a investidores que atuam na área de tecnologia para processos empresariais? É praticamente impossível. Isso porque, neste caso, os donos dos aportes não teriam como avaliar a empresa e chegar a uma conclusão de que o investimento é válido e a startup é uma boa escolha.

Normalmente, os anjos que aportam capital em negócios possuem amplo e diversificado conhecimento sobre diferentes ramos e gestão empresarial. Mesmo assim, dificilmente se encontra alguém que tenha conhecimento sobre todas as áreas de atuação e esteja disposto a investir — e analisar corretamente um bom negócio — independentemente da área.

Então, o ideal é sempre procurar por pessoas que tenham ligação ou atuem no mercado no qual a empresa está insenida, pois elas têm capacidade de avaliação da startup e do seu nicho e estão dispostas a investir em um empreendimento do ramo. O investidor deve ter perfil adequado à startup.

Comece por baixo

Por exemplo, os donos de um negócio podem buscar R$ 300 mil para crescer e alcançar o Brasil todo com o produto oferecido. Porém, é mais difícil pela primeira conquistar tal aporte e essa pode não ser a única forma de o negócio crescer.

Como alternativa, a empresa pode buscar R$ 50 mil ou menos para consolidar-se na região ou, no máximo, em seu estado. Depois, provando capacidade de execução do negócio em maior escala e que o investimento gera retorno, pode ir em busca de outro aporte igual ou um pouco maior para entrar em um segundo estado — assim sucessivamente.

Nem sempre o maior volume de dinheiro é mais vantajoso, pois ter sobras pode resultar em falta de foco nas aplicações e até em desperdícios. Por outro lado, o volume menor demanda muito cuidado no uso do dinheiro e foco apenas no que é importante.

Além disso, caso o investidor deseje um percentual do negócio em troca do aporte pode ser necessário dar em contrapartida uma parte muito grande da empresa, especialmente se ela ainda estiver na fase de validação.

Coloque-se no lugar do investidor-anjo

A empatia com o investidor em potencial pode responder muitas dúvidas que um empreendedor tenha e até gerar insights para um planejamento melhor. Inclusive, se colocando na posição dele junto a outros membros da equipe é possível internamente treinar a apresentação solicitando que os envolvidos levantem questões para a correção de falhas e efetivação de melhorias.

É preciso sair da pele de dono ou sócio de startup e pensar friamente se aquela oportunidade seria boa como uma aplicação financeira de médio para longo prazo.

Você está desenvolvendo uma estratégia de como atrair um investidor-anjo ou já tentou captar um aporte anteriormente? Deixe seu comentário ou suas dúvidas para a gente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *