Por que e como reduzir o turnover na empresa

A rotatividade de funcionários, o turnover, ainda é um problema em muitos negócios. E às vezes parece algo impossível de resolver, mas não é. Então, como reduzir o turnover na empresa? Na prática, é preciso entender os motivos de ele ocorrer e agir em cima deles, além de ter estratégias traçadas para antecipadamente reduzir as ocorrências de demissões.

O impacto financeiro da rotatividade é sempre o primeiro lembrado, porém existem outros que afetam negativamente as operações e podem causar perdas financeiras bem maiores que pagamentos rescisórios.

Veja agora quatro impactos da rotatividade excessiva e cinco ações para evitá-la.

Impactos do turnover

Custos adicionais

Não estamos nos referindo a pagamento de saldo de salário, férias e 13° em rescisões, pois esses são direitos trabalhistas que seriam pagos de qualquer forma. Os custos adicionais em demissões são os 40% de multa rescisória sobre o saldo do FGTS acumulado de cada demitido, já que demissões por justa causa e voluntárias — que desobrigam o pagamento da multa —, quando ocorrem, são a minoria das rescisões.

Depois da Reforma Trabalhista entrou em vigor ainda a possibilidade de rescisão por acordo entre as partes, que pode ser uma saída para quando um empregado e seu empregador estão insatisfeitos. Mesmo assim, no desligamento acordado a empresa ainda tem de pagar uma multa rescisória de 20% do Fundo de Garantia acumulado pelo demitido durante a atuação no negócio, além de 50% de aviso prévio indenizado.

Falta de sintonia na equipe e baixa de produtividade

Engajamento entre profissionais e boa comunicação requerem tempo e experiência, o que se torna uma impossibilidade se a rotatividade de funcionários é alta. Assim, os projetos acabam sendo interrompidos a todo momento e demoram muito a serem concluídos pelo trabalho em grupo não fluir da maneira que deveria.

Consequentemente, a produtividade no geral também e afetada, até porque os trabalhadores que seguem na empresa acabam sendo prejudicados por intensas reformulações e recomeços constantes.

Baixa na qualidade do atendimento

O turnover também afeta o atendimento ao cliente quando a rotatividade chega aos profissionais que lidam com eles, pois não há continuidade de integração entre empresa e usuário, o que é fundamental para uma área de customer success.

A troca de pessoas desperta nos clientes a sensação de que não podem contar com um profissional para ajudar a resolver seus problemas e menos ainda para acompanhar o sucesso deles e atuar no progresso.

Falta de inovação

Inovar muitas vezes representa correr riscos. E se o ambiente não é estável e seguro, os funcionários podem decidir fazerem apenas o básico e cumprirem os seus horários para garantirem a manutenção dos seus cargos. Isso faz com que a empresa perca em boas e novas ideias que os profissionais iriam ter para melhorar processos, eliminar etapas de trabalho e reduzir custos de operação.

Como reduzir o turnover na empresa

Montar um bom processo de seleção

Quanto melhor se contrata, menos se demite. Logo, o processo de seleção tem de ser montado de forma que atente a pontos como:

  • objetivos profissionais do candidato;
  • adequação do candidato à cultura corporativa;
  • área de estudo do profissional;
  • experiências anteriores;
  • principais habilidades e pontos de melhoria.

Por exemplo, um candidato que estude em uma área diferente daquela relacionada ao negócio, é mais fácil que ele deixe a empresa após seis meses ou menos para aproveitar outra oportunidade ou perda de interesse no trabalho. Então, essa contratação seria segura apenas se a pessoa pretende mudar para a área da empresa, e já começou um curso relacionado, ou se a vaga é para trabalho temporário.

Criar uma política de cargos e salários

Essa política deixa claro de maneira mais objetiva porque os profissionais chegam em cada cargo e como podem avançar profissionalmente, eliminando descontentamentos e teorias negativas e motivando os trabalhadores a buscarem progredir.

Profissionais que não entendem como podem crescer em um negócio, ou, ainda pior, acham que não há como, podem facilmente perderem performance com o tempo e forçarem a saída da empresa por se sentirem estagnados na carreira.

Dar atenção à saúde mental e à satisfação dos funcionários

Problemas de saúde mental atualmente tiram muitos trabalhadores de empresas temporária ou definitivamente, geralmente causados por ambientes desagradáveis, excesso de pressão ou jornada e horários inflexíveis.

Algumas medidas para evitar isso são realizar cobranças de forma amigável e construtiva, reconhecer e premiar bons trabalhos e estabelecer horários flexíveis — incluindo a possibilidade de home office.

Investir em capacitação

Funcionários que recebem treinamentos e educação continuada se sentem mais valorizados, além de produzirem mais e de maneira mais inteligente. A consequência disso é que seus resultados melhoram, junto aos da empresa, e eles são mais premiados e reconhecidos.

Essa espiral positiva evita que bons trabalhadores queiram deixar a equipe e que a empresa demita pessoas por resultados ruins ou desempenho baixo.

Colher feedbakcs

Nem sempre empregador e gerentes têm a ideia correta de como os funcionários se sentem e de como está o ambiente do negócio. Portanto, nada melhor do que coletar dados com as pessoas que estão diariamente dentro do negócio em maior número e lidam com os processos operacionais e clientes diretamente.

Para não correr o risco de ter apenas respostas positivas, porque os empregados podem ficar com medo de represálias, é possível realizar pesquisas que garantem o anonimato de quem responde. Depois, as ideias, percepções e informações podem ser discutidas com a equipe para que resoluções e mudanças também sejam feitas com a participação de quem mais irá senti-las.

Agora, coloque essas ações em prática para reduzir o turnover na empresa e evitar que ela sofra os impactos negativos que citamos e ainda outros possíveis. E assine a nossa newsletter para receber nossos conteúdos em seu e-mail.

Deixe uma resposta

×