O impacto da contabilidade consultiva no progresso da startup

Ainda há um volume imenso de empresas brasileiras que somente contam com seus contadores para cumprimento de obrigações legais, mas poderiam contar com a contabilidade consultiva para terem no profissional contábil um aliado em desenvolvimento.

Porém, muitos gestores ainda não conhecem esse conceito ou não sabem exatamente o que ele significa e como esse serviço é prestado. E será o que primeiramente explicaremos neste texto. Em seguida, mostraremos como funciona o trabalho do contador consultor e quais são as vantagens da solução em comparação com o modelo tradicional de atendimento.

Então, se está interessado no que o trabalho consultivo pode entregar para a sua empresa, acompanhe-nos.

O que é a contabilidade consultiva

Contadores e escritórios de contabilidade recebem e geram muitas informações contábeis e fiscais acerca de um negócio. E normalmente o que fazem como todo esse volume de dados é apenas utilizá-lo em obrigações legais e armazená-lo. Mas na contabilidade consultiva emprega-se as informações na gestão estratégica, com o profissional contábil atuando também como consultor.

Simultaneamente, o escritório contábil funciona para a empresa como prestador de serviços legais e assessoria empresarial, principalmente nas áreas financeiras e de processos de backoffice.

O relacionamento entre contador e cliente é mais próximo do que no atendimento contábil comum e o comportamento do profissional, enquanto as obrigações com o Fisco são mantidas, é focado no crescimento da empresa com participação ativa. Para isso, além da informação à qual tem acesso e aquelas geradas em tarefas da prestação do serviço, o contador também aplica experiência e conhecimento de gestão e administração em geral para ser um aliado no progresso do cliente.

Como a contabilidade consultiva funciona

Diferentemente do que ocorre na prestação do serviço de contabilidade tradicional, o contador consultor não serve apenas à fiscalização e não tem como finalidade para o cliente entregar as obrigações legais. O trabalho de elaborar escriturações, gerar guias, rodar a folha de pagamentos e outras rotinas funcionam como necessidades ao andamento do negócio e meios para o objetivo principal: instruir a empresa para a sua qualificação.

Então, o profissional que fica encarregado de atender ao negócio o acompanha com proximidade, entende suas particularidades e desenvolve estratégias para apresentar ao gestor e executar junto a ele e à sua equipe interna. Assim, atua ativamente em decisões como:

  • melhor estrutura organizacional para o backoffice;
  • práticas internas para redução do risco fiscal;
  • criação e cumprimento do planejamento tributário;
  • melhores indicadores financeiros para análise de resultados;
  • processos para a gestão financeira em geral;
  • forma de movimentação das informações financeiras e legais.

Para esse trabalho funcionar, o contador consultor também se preocupa com a tradução da informação legal e técnica para uma linguagem simplificada e mais próxima daquela com a qual o gestor tem contato no dia a dia.

Por exemplo, é possível prever por dados presentes em ativo e passivo de um balancete mensal que no curto prazo o caixa e as contas bancárias ficarão com os saldos perigosamente baixos por conta dos valores realizáveis contidos no documento. Quando isso ocorre, o contador consultor isola essas informações e as relaciona, demonstrando-as proativamente ao responsável pela gestão financeira — até mesmo antes de ele ter essa percepção.

Inclusive, nesse caso, o profissional contábil pode utilizar também números idênticos àqueles que o sócio do negócio tem acesso em seus controles, o que deixa ainda mais claro para ele o que o contador visualizou.

Por outro lado, a empresa pode estar em um momento no qual converte a maioria de suas disponibilidades financeiras em investimentos ou aquisição de ativos para o crescimento do negócio. E também seria algo que o seu contador consultor saberia, e fato com o qual ele agiria de acordo, porque um dos diferenciais do profissional é entender o momento da empresa e seu formato de gestão em vista dele.

Como a contabilidade consultiva se relaciona com a digital

O uso dos recursos de comunicação e das ferramentas de tecnologia aplicadas às rotinas empresariais já é antigo nos serviços contábeis. E essas possibilidades conceberam a contabilidade online — modelo de atendimento remoto — e a digital, que agrega o tipo de atendimento anterior à automação de todos os processos de rotinas administrativas e contábeis.

Aplicando o modelo de atendimento online, agilizando e facilitando a comunicação com aplicativos de conversação, digitalizando documentos e informatizando os processos do cliente, os seus próprios e a troca de dados, o contador consultor consegue fazer um melhor trabalho. Ou seja, os conceitos se complementam na prática para a extração dos melhores resultados de cada um.

Um exemplo que podemos dar dessa união é a rapidez maior com que o profissional contábil pode produzir relatórios e passar suas conclusões ao gestor quando ele tem acesso em tempo real à movimentação financeira do negócio.

Em outra hipótese, a empresa pode gastar muito com as rotinas administrativas e contar com um processo improdutivo. Diante disso, o consultor pode auxiliar nas mudanças e até mesmo qualificá-la totalmente com a terceirização do setor financeiro para seu escritório e a digitalização total das suas tarefas.

Principais vantagens da contabilidade consultiva

Frente à contabilidade tradicional, esse funcionamento apresenta uma série de vantagens, muito pelo acompanhamento frequente que o consultor contábil dá ao cliente.

Redução de custos

Não é incomum que despesas redundantes ou acima do ideal sejam mantidas nas empresas por falta de informação de qualidade para análise ou excesso de tarefas nas mãos dos gestores, que acabam ficando sem tempo para dar a devida atenção aos seus números.

Tendo um consultor permanente que esteja atento a isso, o responsável pode aproveitar oportunidades de diminuir a sua estrutura de custos. Aliás, esse apoio recebido para atentar aos gastos pode vir já com boas ideias de como reduzir a estrutura de custos.

Auxílio em momentos decisivos e estratégicos

Por exemplo, uma startup que esteja buscando investimento-anjo ou capital de risco para investir na escalada das operações precisa definir seu valuation, apresentar números do negócio e realizar projeções coerentes. Pode ser o momento mais importante de uma startup e um divisor de águas em sua história.

Construir esse projeto sem a participação de um profissional contábil pode fazer com que a principal meta não seja alcançada pela dificuldade de realizar as tarefas acima sem auxílio de um especialista em contabilidade e no que a informação significa e pode transmitir a possíveis investidores.

Mais tempo para a gestão empresarial

Se o empreendedor precisa se preocupar menos com a gestão financeira, pois tem apoio especializado nesse quesito, pode se dedicar mais ao gerenciamento de outra áreas do negócio.

Muitas vezes é a falta de tempo e foco nas operações e nas vendas que impede pequenas empresas e startups em início de ciclo de crescerem. Isso se materializa em relatos como: “faltam braços para expandirmos” e “não tenho tempo para absorver mais responsabilidades”. E tais relatos acabam justificando decisões como não investir em marketing, não ampliar o mercado potencial e frear o desenvolvimento de produtos e serviços adicionais.

Mais competitividade

O potencial de o negócio ser mais competitivo é um resultado da soma dos fatores acima, entre outros. A equação é a seguinte:

  • se os custos reduzem, a saúde financeira pode melhorar e haver mais caixa para contratar talentos e realizar outros investimentos;
  • ajuda especializada em momentos decisivos para a vida do negócio, e que exigem pensamento estratégico e técnico, aumenta a probabilidade de se atingir os objetivos de crescimento;
  • foco maior, com mais tempo dedicado, à gestão da operação e dos canais de distribuição claramente permitem que a entrega de soluções tenha mais qualidade e o desempenho em marketing e vendas seja melhor.

Além desses três fatos, ainda poderíamos citar outros, que surgem do relacionamento dos listados, como a possibilidade de investir mais em desenvolvimento interno e expansão de mercado aliando a redução de custos à maior dedicação para a gestão operacional e comercial.

Em suma, a contabilidade consultiva é algo de que toda empresa necessita, ainda que não saiba disso. Enquanto grandes negócios contam com isso por meio de departamentos contábeis próprios na maioria das vezes, as pequenas e médias, para as quais formar setores é algo financeiramente mais pesado, podem contar com contadores para terceirizar obrigações, ter auxílio gerencial e até mesmo terceirizar o setor financeiro completamente.

E você quer saber como o financeiro pode ser terceirizado junto a um atendimento contábil em alto patamar de modernidade? Conheça a contabilidade digital e seus detalhes.

Deixe uma resposta