Modalidades de coworking: quais são e como escolher a ideal

O coworking cada vez mais é utilizado como espaço de trabalho por startups que estão nas fases de ideação e tração, atendendo algumas vezes até mesmo negócios mais desenvolvidos e grandes empresas. As modalidades de coworking são versáteis, personalizáveis, otimizam custos e ainda fomentam a interação entre profissionais.

Por isso, são boas soluções para empreendimentos e projetos de tamanhos diferentes e que se encontram em etapas distintas, pois o que oferecem em comum servem para todos eles, enquanto que adicionais específicos se encaixam bem em necessidades mais complexas.

Então, veja agora quais são os principais modelos para contratação de espaços em coworkings, seus detalhes e quando escolher cada um deles.

Espaço individual

Espaços individuais são indicados para profissionais que trabalham sozinhos, como responsáveis por startups que estão dando os primeiros passos do planejamento e, no máximo, contam com apoio de profissionais que trabalham remotamente no operacional.

Em geral, esses espaços são estações de trabalho simples, para uma pessoa, com uma pequena mesa que suporta aparelhos como celular, tablet e notebook. São separados uns dos outros por paredes baixas de vidro fosco ou até madeira, no intuito de dar privacidade aos usuários e evitar distrações.

Espaço compartilhado

Dando menos privacidade e bloqueio a distrações, porém facilitando o networking, esse espaço geralmente se configura com uma série de mesas grandes e cadeiras em um ambiente amplo, no qual as pessoas se acomodam de forma rotativa com seus notebooks e outros devices.

Pela pouca individualização, tem custo menor do que o uso de um espaço individual. Logo, é uma das modalidades de coworking mais utilizadas por pessoas com projetos iniciados recentemente ou que ainda nem saíram da ideação.

Sala compartilhada

É semelhante ao espaço descrito acima, mas aloca menos usuários. Geralmente, o compartilhamento é feito por no máximo cinco pessoas que podem utilizá-lo pontualmente, por período ou no longo prazo.

É como uma união da sala privativa, que veremos a seguir, com espaço individual. Une as características e vantagens de um e de outro espaço, sendo uma solução híbrida e com custo intermediário.

Sala privativa

Essa modalidade atende bem a pequenas equipes, com entre cinco e 10 pessoas, que precisam se reunir diária ou periodicamente, pois funciona como um escritório privativo com mesa, cadeiras e puffs, banheiro e até mesmo cozinha para café e lanches rápidos.

São salas que dão privacidade, isolam os usuários de distrações externas e acomodam com conforto equipes pequenas. Dependendo do local, equipes grandes também podem ser acomodadas, pois há coworkings que oferecem salas privativas mais amplas. E ainda pode-se encontrar salas para equipes com no máximo quatro pessoas, evitando que o custo seja maior do que o necessário para o trabalho.

Entre os dois formatos de sala citados, é o que exige maior investimento por dedicar mais espaço e exclusividade a quem faz a locação.

Sala de reuniões

Muito útil para quem está no início de um projeto, trabalhando em home office ou utilizando outras modalidades de coworking, e ainda não tem um local ideal para receber clientes, parceiros e fornecedores para reuniões.

Conta com mesa grande, cadeiras, televisão com entrada HDMI e outros itens básicos para a realização de reuniões.

São espaços próprios para situações profissionais e formais e que podem ser locados por pequenos períodos, como por hora, para suprir necessidades pontuais de empreendedores que às vezes trabalham em casa e querem evitar reuniões em cafés e outros locais públicos e não preparados para as ocasiões.

Espaço de eventos

Coworkings com estruturas maiores oferecem ainda espaços preparados para a realização de eventos, como feiras, palestras, congressos ou ainda festas de encerramento para stakeholders. Espaços de eventos são versáteis porque são projetados para serem modificados a partir das necessidades dos locatários, podendo assim alocar diferentes tipos de ocasiões.

Como esses espaços existem em menor número na comparação com os demais, precisam ser reservados com antecedência, já que se a demanda for grande a data desejada pode já estar ocupada. Por segurança, faz sentido informar ao coworking o tipo de evento planejado para se ter certeza de que o local é indicado para a situação.

Projeto personalizado

A mais complexa modalidade, e que demanda maior investimento, tem capacidade total de atender a todas as necessidades de instalação de um negócio e pode alocar equipes grandes, com mais de 50 pessoas. Sendo uma solução para longo prazo, trata-se de um projeto planejado e executado pela empresa usuária em conjunto com os responsáveis pelo coworking.

Normalmente, são projetos iniciados por startups que já passaram das fases de ideação e tração, contando com quadro de funcionários grande para escala de operações e crescimento acelerado. Também é uma solução muito utilizada por corporações gigantes que contam com equipes de muitas pessoas e espalhadas por estados e países, como Facebook e Amazon.

Esses projetos podem modificar características do espaço escolhido como:

  • tamanho em m² disponibilizado;
  • disposição de divisórias para setores;
  • móveis;
  • cores e materiais de paredes, pilastras e teto;
  • estrutura tecnológica, como de internet e rede de trabalho;
  • eletrônicos instalados.

O objetivo é chegar o mais perto possível de um ambiente que seria comprado ou locado pela empresa e trabalhado ao máximo para ter o estilo do negócio e oferecer conforto aos profissionais.

Escritório virtual

Alguns coworking oferecem esse modelo para profissionais que precisam apenas de um endereço físico para correspondências e preenchimento em documentos de formalização do negócio. Então, os escritórios virtuais surgem para essas pessoas como soluções de baixo custo para necessidades básicas de funcionamento e burocráticas.

Além de ler sobre as modalidades de coworking, você também pode estar comparando esse tipo de contratação com a montagem de um escritório para decidir o que é melhor. Então, veja alguns motivos para dar preferência ao coworking e ter algumas vantagens.

Deixe uma resposta