Planejamento orçamentário: aprenda já a fazê-lo e acompanhá-lo

Este texto é um trecho do nosso e-book “Como estruturar o setor financeiro da empresa e ter uma gestão impecável“. Aproveite para baixá-lo por em prática a gestão financeira excelente orientada a resultados.

 

O planejamento orçamentário trata das previsões de despesas, receitas, investimentos e outras movimentações para um período de tempo futuro, que pode ser considerado um semestre ou um ano.

O objetivo é antecipar os números de acordo com dados históricos para que as projeções sejam as mais realistas possíveis.

O planejamento compõe a gestão orçamentária. E esta última serve para auxiliar o gerenciamento empresarial promovendo maneiras de monitorar e planejar os resultados financeiros de forma sistemática.

Dessa maneira, embasa a tomada de decisões do gestor, registra suas intenções de
gastos, investimentos e receitas e possibilita a ele verificar como será a realidade da empresa e se as metas serão atingidas.

Como fazer o planejamento orçamentário

Os elementos que compõem o planejamento do orçamento são:

  • Previsão de vendas ou prestações de serviços;
  • Previsão de impostos diretos;
  • Orçamento de custos das vendas ou prestações;
  • Orçamento da folha de pagamentos;
  • Orçamento de despesas operacionais;
  • Orçamento de investimentos.

É importante observar que a sua empresa pode não considerar todos os itens citados ou mesmo elencar eles e ainda outros. Pois não há uma fórmula que se aplique a todos os casos.

O ideal é avaliar o negócio a fundo, detalhadamente, e verificar os elementos mais relevantes para ele.

Por exemplo, se a empresa tem custos mais significativos com produtos de determinado grupo, aí está um dado relevante e foco de ação. Pode ser essa a chance de alcançar uma redução de custos.

Quais são as suas funções

O planejamento é um instrumento útil principalmente quando é encarado como ferramenta de orientação e tem seus limites respeitados.

Inclusive, são justamente estes seus objetivos: estabelecer metas e parâmetros que visam o sucesso do empreendimento em determinado período e direcionar as ações de forma que tais resultados planejados sejam realizados.

Para que os objetivos sejam alcançados, o planejamento do orçamento conta com três ferramentas gerenciais:

  • Demonstrativo de Resultados do Exercício (DRE) projetado: apresenta quanto a empresa gerará de lucro;
  • Projeção de fluxo de caixa: indica se a empresa conseguirá honrar seus compromissos financeiros e ainda ter um caixa positivo;
  • Previsão de Balanço Patrimonial: mostra os valores que serão acumulados no período analisado. Ou seja, se o negócio vai expandir ou não seu patrimônio líquido.

Os dados que geram as respostas das três ferramentas são extraídos dos componentes do planejamento que serão utilizados, como os que mostramos anteriormente.

Por exemplo, a previsão de vendas faz parte da projeção do fluxo de caixa e do DRE. Já a previsão dos impostos do ano ou do semestre é usada em todas elas.

Como acompanhar o planejamento orçamentário

O acompanhamento é garantido a partir de cinco ações principais:

  • Registros contábeis corretos e sistemáticos;
  • Comparações entre números realizados e orçados e identificação de variações;
  • Análise dos motivos das possíveis variações;
  • Tomada de ações corretivas para as variações;
  • Revisão do orçamento em casos como necessidade de alteração de metas, ocorrência de eventos inesperados e oportunidades ou ameaças que surgirem.

Até aqui, entendeu mais sobre o planejamento orçamentário — muito importante, mas apenas uma das tarefas essenciais da gestão financeira.

Agora, se você quiser gerir as finanças e a contabilidade com excelência e ter bons resultados, baixe o nosso e-book e estruture seu setor financeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *